Selected a language:

Radiestesia: Dicas para conhecer a ciência das energias da natureza

A Radiestesia é uma técnica utilizada desde a pré-história com o nome de Rabdomancia. A Rabdomancia significava adivinhação através da vara; enquanto a Radiestesia significa sensibilidade aos raios ou a radiação. Na antiguidade, sua finalidade era a de descobrir água no subsolo através da varinha. O profeta Moisés a utilizava através do cajado. As técnicas radiestésicas eram perseguidas fortemente por serem consideradas bruxaria.  Em 1821 uma comissão científica alemã descobre que aproximadamente há 2000 anos AC, o imperador chinês YU descobria água no subsolo ou veias do dragão (rios subterrâneos) para satisfazer a sede do seu povo com técnicas Rabdomantes. Em 1949 exploradores franceses descobrem nos Montes Atlas (Argélia – África), as cavernas de Tassili com desenhos pré-históricos que datavam de 8ooo anos AC o uso da Rabdomancia. Na França a Radiestesia teve seu apogeu com o abade Bouly com a colaboração do abade Bayard, que além de criar esta palavra, realizou sua legislação no Congresso de Avigñon em 1933. No ano seguinte é criada a Associação Internacional de Médicos Radiestesistas, ligada à Academia de Medicina de Paris. A grande revolução no âmbito radiestésico se iniciou com o abade Mermet do final do século XIX até 1937, com uma base de disciplina coerente, ordenada, racional e desprovida de situações misteriosas e confusas. Sabe-se que a Radiestesia utiliza a nossa percepção sensorial a nível biopsicofísico para captar, medir, registrar todas as manifestações energéticas de origem mineral, animal e humana, através de instrumentos de medição que ampliam nossas reações neuromusculares através dos seguintes instrumentos:
- o “Pêndulo” (diversos tipos) para conhecermos de imediato a resposta daquilo que temos dúvida, como por exemplo, localizar pessoas e objetos desaparecidos, diagnósticos das doenças e da vitalidade das pessoas, identificação do sexo de crianças e animais antes do nascimento e até decisões empresariais sobre qual caminho seguir em caso de mudança de endereço ou de ampliação dos negócios da empresa, rastreamentos sobre listas de funcionários  para checar aqueles que não estão vestindo a camisa da empresa. Seus tipos são: Cônico ou prumo, Testemunho, Cone virtual, Egípcio, Cromático, Scripto, etc.
- a “Forquilha” para descobrirmos água e minerais no subsolo.
- o “Dual-Rod” para fazermos medições energéticas de ambientes, pessoas e objetos de modo a identificarmos que tipo de impregnação energética ocorreu, os possíveis pontos geopatogênicos do subsolo e as incompatibilidades energéticas emanadas de redes de esgoto abandonadas, redes de alta tensão ou mesmo redes hidráulicas com vazamentos no subsolo.
- o “Aurímetro” para medição da aura humana, identificando onde se encontram localizados os desequilíbrios ou buracos áuricos.
- a “Antena de Lecher” criada na França. De acordo com a frequência energética dos metais e de determinadas doenças vegetais e humanas, auxilia o radiestesista nos diagnósticos e tratamentos.
      Existem outros instrumentos na Radiestesia que independem das nossas reações neuromusculares como:
- o “Teleradiador”ou “Canhão Radiestésico” composto de dois vergalhões pontiagudos nas extremidades e envoltos num fio de cobre nu rígido sobre quatro hastes numa prancha de madeira com um comando elétrico para acelerar o resultado dos pedidos escritos à lápis, e direcionados para o norte magnético.
- o “SCAP” (Símbolo Compensador André Pillipe). Gráfico radiônico importantíssimo na Radiestesia.  Criado pelo engenheiro francês André Phillipe cuja finalidade é a de neutralizar campos eletromagnéticos criados por terminais elétricos (disjuntores), a nocividade das micro-ondas sobre o organismo humano, a proximidade de  transformadores de energia elétrica e das antenas de telefonia celular, e a exposição constante das pessoas diante das telas coloridas de seus computadores e televisores.
- o “Protecard” cartão em cobre com o gráfico Luxor ou Atlante muito utilizado para proteção pessoal transportado em bolsos de roupas, de modo a ficar o mais junto possível das pessoas. Sua ação é a de rebater as energias ruins descarregando para o solo ou para o cosmo.
     Em muitos países europeus e alguns estados americanos a Radiestesia é utilizada em grande escala. No Brasil ela é usada há muito tempo na descoberta de água do subsolo e com o passar do tempo, a população está se conscientizando que é uma ciência muito importante e que pode ajudar as pessoas a viverem melhor.
     Num trabalho residencial ou empresarial, o radiestesista faz o rastreamento geral do imóvel para saber onde estão os pontos críticos energéticos. Em seguida parte para as respectivas neutralizações tornando os ambientes saudáveis. Lembramos que a descompensação energética acontece por problemas no subsolo, por fatos ocorridos no interior dos imóveis como assassinatos, suicídios, brigas, incêndio, e a entrada de objetos herdados ou adquiridos em antiquários.
   

 Artigo extraído do livro “Radiestesia Prática” de Dirceu Galhardi.

 Dirceu Galhardi
Consultor em Feng shui, Radiestesia e Cromoterapia
Tel.: (21)9632-6040
        (22)2655-3963

dirceugalhardi@gmail.com

Outras notícias

Comentários

    Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

Obrigado! Seu comentário foi enviado

Oops! Algo de errado aconteceu ao enviar seu comentário :(

Destaque do youtube:

Escolha o Idioma: